• Missão
  • Regimento
  • Equipamentos
  • Gestão
  • Links úteis
  • Como Acessar

A Plataforma Multiusuário de Histologia (PMH) visar dar suporte a observação de tecidos e células utilizando a microscopia óptica de luz com colorações de rotina e com técnicas de histoquímica clássicas. Estas são empregadas para se observar a estrutura normal e alterada de tecidos biológicos e para se evidenciar a localização de certos constituintes químicos. Embora Plataforma Multiusuário de Histologia (PMH) atualmente tenha à disposição muitas outras técnicas para a visualização de tecidos, normalmente mais complexas, os métodos clássicos ainda são muito usados e fornecem informações fundamentais, às vezes únicas, e, portanto, não só não perderam seu valor como são complementares a outros métodos de investigação científica.

Endereço: Avenida Carlos Chagas Filho, 373, Bloco G - Sala G0-021, Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF), CCS/UFRJ, Cidade Universitária - Ilha do Fundão, Rio de Janeiro - RJ, CEP: 21941-902.

Contato da PMH:

REGIMENTO INTERNO

 

Capítulo I

Do órgão e sua finalidade

 

Artigo 10 – A Plataforma Multiusuário de Histologia, abreviada como PMH, é um laboratório voltado para o preparo de lâminas histológicas coradas com métodos clássicos de rotina para observação de tecidos ao microscópio de luz.

  • 1° - A Plataforma possui e disponibiliza diversos equipamentos para tal fim, tendo como objetivos gerais:

I – Oferecer à comunidade do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF), extensivo à UFRJ e outras instituições, um local de preparo de lâminas histológicas para o desenvolvimento de projetos de ensino, pesquisa e extensão;

II – Permitir que os usuários preparem seus materiais com o acompanhamento do(a) técnico(a) da Plataforma, quando necessário.

  • 2° - O(a) usuário(a) será apto(a) a utilizar a sala sem acompanhamento após a liberação pelo comitê gestor ou pelo(a) técnico(a) responsável.

 

Capítulo II

Da localização

 

Artigo 2° - A PMH está localizada no Centro de Ciências da Saúde (CCS), no campus da Ilha do Fundão da UFRJ, no subsolo do bloco G do IBCCF, sala G0-021.

 

Capítulo III

Da estrutura organizacional

 

Artigo 3° – A estrutura da PMH e os equipamentos são resultado do investimento e comprometimento do IBCCF.

Artigo 4° – O Comitê Gestor da PMH é formado pelo coordenador geral e por mais três membros indicados pelos Programas de Pós-Graduação do IBCCF (PPG de Ciências Biológicas - Biofísica, PPG de Ciências Biológicas – Fisiologia e Mestrado Profissional Para Formação em Pesquisa Biomédica), e deve ser aprovado em reunião do Conselho Deliberativo deste Instituto (Anexo I).

Artigo 5° – O nome do coordenador será indicado pela Direção do IBCCF.

Artigo 6° – O comitê gestor tem mandato de três (3) anos podendo ser reconduzido mediante indicação da Direção e dos Programas de Pós-Graduação do IBCCF.

Parágrafo Único – No caso de mudança do coordenador geral antes do término do mandato, caberá ao Comitê Gestor consultar a direção do IBCCF para a indicação de um novo nome, mediante aprovação pelo Conselho Deliberativo do IBCCF.

Artigo 7° – A operacionalização da PMH será feita pelo Comitê Gestor.

Artigo 8° - A Comissão de Usuários será formada por 4 membros, representantes das diferentes Unidades (Institutos) do CCS/UFRJ.

  • 1° - A composição da Comissão de Usuários da PMH será definida pelo Comitê Gestor, dispensando ratificação pelo Conselho Deliberativo do IBCCF e com validade indeterminada.
  • 2° - No caso de mudança do Comitê Gestor, os novos membros deverão deliberar sobre a composição da Comissão de Usuários e, quando couber, redefini-la

 

Capítulo IV

Dos deveres

Artigo 9°– Ao coordenador cabe:

I – Gerenciar o funcionamento dos equipamentos;

II – Orientar a compra do material necessário para utilizar a PMH;

III – Representar a PMH no encontro com usuários;

IV – Transmitir devidamente todas as questões à coordenação do Centro Multiusuário Darcy Fontoura de Almeida (CMDFA).

Artigo 10° – Aos demais membros do Comitê Gestor cabe:

I – Supervisionar e avaliar a gestão e do Coordenador Geral;

II – Participar da constante melhoria da Plataforma no que diz respeito à manutenção, ao bom uso e à garantia ao acesso;

III – Deliberar sobre questões não previstas neste regimento.

Artigo 11° - À equipe técnica cabe:

I – Zelar pelo bom funcionamento e manutenção dos equipamentos;

II – Manter a organização da Plataforma;

III – Orientar os usuários sobre o uso dos equipamentos;

IV – Acompanhar os usuários não capacitados a operar os equipamentos adequadamente.

Artigo 12° - À Comissão de Usuários da Plataforma cabe:

I – Participar da constante melhoria da Plataforma no que diz respeito à manutenção, ao bom uso e à garantia ao acesso;

II – Representar a PMH no contato com as demais Unidades do CCS/UFRJ;

III – Contribuir com estratégias de melhoramento da Plataforma e aquisição de novos equipamentos, tanto no que diz respeito a definição de necessidades e prioridades, como através de ações visando à obtenção de recursos financeiros para estes fins;

IV – Auxiliar no treinamento/capacitação de novos usuários, quando possível.

Capítulo V

Do acesso

 

Artigo 13° – O acesso à PMH será autorizado somente após submissão de formulário de credenciamento preenchido e assinado por um pesquisador responsável interno ao IBCCF, e aprovação pelo coordenador da plataforma e/ou pelo(a) técnico(a) responsável.

Capítulo VI

Dos usuários

 

Artigo 14° – Para utilização dos equipamentos, os usuários (alunos, professores e técnicos) interessados deverão preencher formulário de cadastramento disponível na PMH, o qual deverá conter anuência e assinatura do(a) seu (sua) responsável.

  • 1° - Apenas após aprovação do cadastro pelos responsáveis da Plataforma, o usuário estará autorizado a acessar a agenda e utilizar os equipamentos.
  • 2° - A utilização da PMH é irrestrita, sem distinção de usuários, embora seu uso por pesquisadores de outras instituições diferentes do IBCCF seja autorizado exclusivamente perante anuência de um docente interno ao IBCCF.

 

 

Capítulo VII

Das taxas de serviço para manutenção

 

Artigo 15° – Para utilização dos equipamentos da PMH, os usuários deverão participar do rateio de despesas operacionais para manutenção da Plataforma.

  • 1° - As despesas operacionais serão estipuladas pelo Comitê Gestor da PMH, e serão proporcionais ao tempo de uso dos equipamentos.
  • 2° - O valor arrecadado será destinado exclusivamente ao pagamento de despesas de manutenção da Plataforma e de seus equipamentos.

 

Capítulo VIII

Disposições gerais

 

Artigo 16° – Quaisquer questões não abordadas neste regimento serão apreciadas e resolvidas pelo Comitê Gestor da PMH, sob anuência da Direção do IBCCF.

 O Regimento Interno em formato pdf pode ser obtido para download clicando aqui.

Micrótomo Slee CUT 5062

Equipamento utilizado para fazer cortes histológicos em blocos de parafina.

Micrótomo manual LEICA RM2125RT: 

Equipamento utilizado para fazer cortes histológicos em blocos de parafina

Capela de Exaustão

Equipamento para processamento do material em xileno e em outros reagentes voláteis

Central de inclusão Leica EG 1150 H

Equipamento utilizado para fazer a inclusão do tecido em parafina, formando os blocos de parafina.

Central de inclusão Easy Path, Cygni

Equipamento utilizado para fazer a inclusão do tecido em parafina, formando os blocos de parafina.

Placa fria, Easy Path, Cygni

Utilizado para resfriar os blocos de parafina.

Microscópio

Equipamento utilizado para avaliar a qualidade dos cortes histológicos

Estufa Quimis 316 B14

Equipamento utilizado para os banhos em parafina líquida

Silvana Allodi (coordenadora)

Possui Graduação em Ciências Farmacêuticas pela Universidade de São Paulo (1975), Mestrado em Histologia e Embriologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ; 1983), Doutorado em Ciências Biológicas (Biofísica) pela UFRJ (1991) com estágio sanduíche na Universidade de Yale, EUA, e Pós-Doutorado pela Rice University, EUA (1996) e pelo Wellesley College, EUA (2008). É Professora Titular da UFRJ, no Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho (IBCCF). Atualmente é Coordenadora de Pós Graduação do Centro de Ciências da Saúde da UFRJ. Tem experiência na área de Morfologia, com ênfase em Histologia, Embriologia e Neurobiologia, atuando principalmente nos seguintes temas: ação de radiação ultravioleta sobre o sistema nervoso de crustáceos adultos e sobre processos iniciais do desenvolvimento de crustáceos, estudo de células gliais e sanguíneas como precursoras de neurônios em modelos invertebrados adultos. Em vertebrados, estuda o efeito de exercícios físicos em modelo de Doença de Parkinson.

Link do Lattes: http://lattes.cnpq.br/2435447165044085

Levi Ribeiro de Amorim (técnico)

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Gama Filho (1992). Bacharelado e Licenciatura. Técnico em química formado pela escola técnica DET em 1979. 

Link do Lattes: http://lattes.cnpq.br/0412268934247323

Jéssica Reis Bernardes (bolsista)

Possui graduação em Ciências Biológicas (Genética) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2014). Experiência com cultura de bactérias, cultura de células de mamíferos, quimioterápicos e quelantes de ferro. Atualmente realiza aperfeiçoamento científico no Laboratório de Neurobiologia Comparativa e do Desenvolvimento do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho.

Link do Lattes: http://lattes.cnpq.br/7768092801881564

Adicione aqui links úteis!

O acesso à agenda dos equipamentos da plataforma é feito acessando o link abaixo:

https://agendacmdfa.biof.ufrj.br

Qualquer dúvida pode ser esclarecida através do email pmh@biof.ufrj.br.